Notícias » Projeto leva informação e música aos trabalhadores da Usina Mauá

Publicado em 06/10/2010

O canteiro de obras da Usina Hidrelétrica Mauá, em Telêmaco Borba, passa a contar a partir de outubro de 2010 com o projeto “Momento Ecológico e Cultural”, que tem como objetivo promover ações de sensibilização ambiental e, ao mesmo tempo, mobilizar os trabalhadores da obra em torno de atividades de cunho artístico.

A primeira iniciativa do projeto foi a instalação de um sistema de som no refeitório para auxiliar na divulgação de mensagens relacionadas a aspectos socioambientais das obras da Usina, complementando o trabalho de gestão ambiental já realizado por lá. Somente no refeitório de 750m² é possível atingir um grande número de pessoas ao mesmo tempo, considerando que ao longo do dia os operários da obra – cerca de 1.800 – estão dispersos em várias frentes de serviço.

O projeto é fruto de uma parceria entre o Consórcio Energético Cruzeiro do Sul (Copel e Eletrosul), o Copati (instituição contratada para desenvolver o Programa de Educação Ambiental da Usina) e a empreiteira J. Malucelli. “Aguardávamos ansiosos pela instalação desse sistema de som que será muito útil tanto para a realização de atividades de formação e comunicação quanto no lazer dos trabalhadores”, afirma a engenheira ambiental da J. Malucelli, Vanessa Ribeiro. E, segundo a coordenadora do projeto pelo Copati, Leliana Casagrande, os trabalhadores estão satisfeitos com a novidade: “No dia que instalamos, já tivemos pessoas que elogiaram a iniciativa, dizendo que o almoço estava mais agradável com o som ambiente”, conta.

O Copati já preparou uma programação para a semana que mistura uma grande variedade de músicas com informações sobre conservação ambiental e, também, sobre como cada um dos presentes pode contribuir para um ambiente mais limpo, saudável e seguro. Em breve, o programa de rádio Mauá Mais Energia, que é veiculado pelo Consórcio Cruzeiro do Sul nas emissoras de rádio de Telêmaco Borba e Ortigueira também vai entrar na programação da “rádio refeitório”.

O sistema de som instalado permite que de forma simples e rápida qualquer pessoa possa com apenas um pen-drive divulgar o conteúdo que desejar. “Essa é a grande sacada do projeto. Trata-se de uma proposta democrática. Todos que quiserem podem contribuir com a programação”, afirma Ana Sílvia Laurindo da Cruz, assessora de comunicação do Consórcio Cruzeiro do Sul. “O primeiro passo foi dado. Agora a empreiteira irá avaliar no dia a dia os resultados dessa ação e pretendemos, ainda este ano, promover um concurso cultural para estimular o uso do equipamento como mais uma ferramenta de educação socioambiental”, completa Leliana Casagrande.